"Em cada Casa uma Canção, em cada Canção uma Saudade"

LAR DOS IDOSOS

Em Conservatória, foi construído o "Lar dos Velhos", destinado a amparar os velhos indigentes. Por iniciativa de D. Helena Magalhães foram feitas as primeiras campanhas, com a colaboração de D. Maylda de Vicenzi, que passaram à D. Iolanda Aguiar a responsabilidade de dar continuidade à idéia. D. Iolanda, numa demonstração inequívoca de profundo amor ao próximo, aliado a excepcional dinamismo e eficiência, dirigiu e acompanhou, pessoalmente, toda a organização e construção, durante os últimos dez anos. na qualidade de Presidente da Associação, D. Iolanda contou com o apoio de um grupo de senhoras da localidade.

O projeto do "Lar dos Velhos" foi feito pela arquiteta Irmin Carneiro de Mendonça. A 13 de junho de 1971 (dia do Padroeiro local, Santo Antônio), iniciou-se a campanha, com uma barraca de comestíveis e prendas, apurando-se a importância de Cr$ 10.900,00, destinada à compra do terreno. O terreno, localizado na Vila Ramos, foi comprado da Sra. Aracy Brandão, pela importância de Cr$ 5.000,00.

Em 30 de setembro de 1972, com a presença do representante do D.N.E.R., e do Prefeito de Valença, Dr. Luiz Antonio da Costa Carvalho Corrêa da Silva, foi lançada a pedra fundamental, iniciando-se a 1º de outubro de 1972, as escavações para fundação da sede. Com renda de barracas, rifas, doações por sócios e amigos da Instituição, foi comprado todo o material necessário à estrutura do prédio. Jantares e shows foram organizados por sócios do Rio de Janeiro, em benefício do "Lar dos Velhos". Assim que, em 21 de julho de 1973, no Instituto Medianeira, foi apresentado pelo teatro de amadores, dirigido pelo Sr. Milton Bezerra, a peça de Luiz Iglesias "Chuva de Verão". Em 15 de outubro de 1973, no teatro da Lagoa, gentilmente oferecido por Ricardo Amaral, foi apresentado o "Hot-Spot Show". Com a renda desses espetáculos, foram feitos o madeiramento e o telhado de cobertura da sede e da lavanderia.

No dia 30 de junho de 1973, o Sr. Felisberto Figueira fez doação de todo o material e mão-de-obra para as instalações elétricas. Em 26 de agosto de 1975, foram doados pela firma Klabin, os azulejos para 5 banheiros e, em 8 de outubro, colocados os azulejos, taqueados os quartos e assentadas as janelas. Em 31 de janeiro de 1976, o Prefeito Dr. Luiz Antônio fez doação dos pisos dos corredores e salas e, em 31 de agosto de 1976, a cozinha e a varanda foram concluídas. Todos os tijolos foram doados pela firma Lansa S/A e as peças sanitárias foram doadas pelo Sr. Murilo Guimarães. A Ação dos Bispos Alemães fez uma doação, por intermédio do Pe. Sebastião da Silva Pereira, de Cr$ 83.200,00 para a conclusão da obra. A Instituição iniciou-se com 55 sócios fundadores. Atualmente, o número de sócios é bem maior.

Vale a pena fazer uma visita a esta Instituição que está sempre de portas abertas.