"Em cada Casa uma Canção, em cada Canção uma Saudade"

ANDANÇA
(Danilo Caymmi-Edmundo Souto-Paulinho Tapajós)

Vim, tanta areia andei,
da lua cheia eu sei
uma saudade imensa.
Vagando em verso eu vim,
vestido de cetim,
na mão direita rosas vou levar.

Olha a lua mansa a se derramar,
ao luar descansa meu caminhar,
seu olhar em festa me fez feliz,
lembrando a seresta que, um dia, eu fiz.

Já que fiz a guerra por não saber
que esta tera encerra meu bem-querer
e jamais termina meu caminhar,
só o amor ensina onde vou chegar.
Por onde for quero ser seu par.

Rodei de roda, andei...
Dança da moda eu sei,
cansei de ser sozinho.
Verso encantado usei,
meu namorado é rei
nas lendas do caminho
onde andei...

No passo da estrada só faço andar,
tenho a minha amada a me acompanhar.
Vim de longe, léguas cantando eu vim,
e não faço treguas, sou mesmo assim.

Me leva, amor
por onde eu for quero ser seu par!

 

 

Imprima e Cante com os Seresteiros de Conservatória