"Em cada Casa uma Canção, em cada Canção uma Saudade"

BALÉ DOS VAGALUMES
(José Borges de Freitas Netto)

As cigarras em queixumes,
o balé dos vagalumes
enfeitando a solidão.

A saudade é assim,
a saudade que guardei dentro de mim.
A saudade é a fonte...
Um riacho...Uma ponte...
Lírios brancos pelo chão.

As cigarras em queixumes,
o balé dos vagalumes,
enfeitando a solidão.

Na paisagem, a natureza
põe um pouco de tristeza,
quando a noite vai chegar.

Vagalumes da saudade
são estrelas pequeninas,
pedacinhos de luar.

(Composição concorrente ao "IV Festival da Seresta" realizado em Tatuí-1973)

 

 

 

Imprima e Cante com os Seresteiros de Conservatória