"Em cada Casa uma Canção, em cada Canção uma Saudade"

ENQUANTO HOUVER SAUDADE
(Custódio Mesquita-Mário Lago)

Não posso acreditar que, algumas vezes,
não lembres, com vontade de chorar,
aqueles deliciosos quatro meses
vividos sem sentir e sem pensar...
Não posso acreditar que hoje não sintas
saudade dessa história singular,
escrita com as mais suaves tintas
que existem pra escrever o verbo amar...

Enquanto houver saudade
pensarás em mim,
pois a felicidade
não se esquece assim.
O amor passa mas deixa
sempre a recordação
de um beijo ou de uma queixa
no coração.

 

 

 

Imprima e Cante com os Seresteiros de Conservatória