"Em cada Casa uma Canção, em cada Canção uma Saudade"

MARINGÁ
(Joubert de Carvalho)

Foi numa leva que a cabocla Maringá
ficou sendo a retirante
que mais dava o que "fala"...
E, junto dela,
veio alguém que suplicou
pra que nunca se esquecesse
de um caboclo que ficou...

Maringá, Maringá!
Depois que tu partiste
tudo aqui ficou tão triste
que eu "garrei a maginá"...
Maringá, Maringá!
para "have" felicidade
é preciso que a saudade
vá "baté" noutro "lugá"...
Maringá, Maringá!
volta aqui pro meu sertão,
pra de novo o coração
de um caboclo "assucegá"...

Antigamente uma alegria sem igual
dominava aquela gente
da cidade de Pombal,
mas veio a seca, toda a chuva
foi-se embroa,
só restando, então, as águas
dos meus olhos quando "chora"...

 

 

 

Imprima e Cante com os Seresteiros de Conservatória