"Em cada Casa uma Canção, em cada Canção uma Saudade"

RISQUE
(Ari Barroso)

Risque,
meu nome do seu caderno,
pois, não suporto o inferno
do nosso amor fracassado...
Deixe,
que eu siga novos caminhos,
em busca de outros carinhos,
matemos nosso passado!

Mas, se algum dia, talvez,
a saudade apertar,
não se perturbe,
afogue a saudade nos copos de um bar...

Creia,
toda quimera se esfuma,
como a brancura da espuma
que se desmancha na areia.

 

 

Imprima e Cante com os Seresteiros de Conservatória